fbpx

Como a inteligência artificial está tornando o recursos humanos mais humano

06

Fonte da imagem


“Conheça todas as teorias,domine todas as técnicas,mas ao tocar uma alma humana,seja apenas outra alma humana”

Hoje vivemos uma mudança de era, não uma era de mudanças. Isso já é tão popular que até o papa Francisco reconhece isso.

O objeto de discussão agora é outro, e os questionamentos se direcionam para “Como atuar nessa mudança de era?” E, a partir disso, enviesar nossos pensamentos de acordo com as realidades individuais.

A relação entre pessoas mudou. Principalmente se observarmos – de maneira otimista – a interação tecnologia-sociedade hoje. As ferramentas avançaram de pedras afiadas amarradas em paus à computadores colossais que conseguem analisar currículos em 3 segundos, nos permitindo mais tempo para nos dedicarmos a outras pessoas.

Agora podemos fazer muito mais, em muito menos tempo, focando nossos esforços e inteligência em aspectos cruciais à organização. Sem mais tarefas mundanas como fazer relatórios e analisar currículos manualmente. Deixe isso para tecnologias desenhadas para fazer isso e contemple a visão holística empresarial.

RH estratégico 

É o cenário perfeito para a transição necessária ao RH estratégico, tão comentado há anos, mas que devido a baixa disponibilidade de ferramentas no passado, nem sempre implantado.

Permitir os recursos humanos auxiliar pessoas a trabalhar da melhor forma possível e estar atento as mudanças da organização, deixando o papel instrumental no passado, é essencial para empresas relevantes e inovadoras. De acordo com a Delloite Índia 53% das empresas estão reestruturando seu RH para automatizar processos com softwares digitais, enquanto 22% já estão utilizando inteligências artificiais para auxiliar no RH.

Mas para quê? Bem, as utilizações e impactos de uma inteligência artificial nos recursos humanos são diversas:

▶ Maior individualização na organização devido a softwares que dizem quem precisa ser treinado em quais capacidades;

▶ Diminuir favorecimentos como apadrinhamento através de relatórios de performance justos;

▶ Simplificar os processos de recrutamento a partir de análise de currículos rapidamente e selecionando os melhores para entrevista;

▶ Simplificar e automatizar pagamento de folha salarial sem perder tempo preenchendo documentos;

▶ Identificar quais funcionários devem ser motivados através de análises de relatórios de performance e reconhecimento facial para delimitar até o estado emocional dos colaboradores.

A virada

Os recursos humanos precisam mudar a mentalidade de como a tecnologia atua na construção incessante do futuro do trabalho e suas habilidades necessárias. O melhor forma é ler muitos artigos, pesquisas e participar de eventos. Virar um agente consciente da mudança e pensar de forma estratégica em como influenciar o que é importante na empresa.

A virada do jogo permite entender qual a verdadeira função das pessoas nas empresas, seu propósito e como ele reflete na organização, maximizando a experiência positiva das pessoas nas organizações. Mesmo que as ferramentas hoje não sejam perfeitas – principalmente a forma que as utilizamos – (até a Google erra!), no fim do arco-íris há um pote de ouro.

Dessa forma, damos a abertura necessária ao RH para resolver problemas como satisfação, retenção de talentos e resultados. Explorando o há de melhor nas características humanas: Insights criativos, fomento de conexões e boa comunicação empresarial. Assim, o uso de inteligências artificiais alcançou o que ninguém esperava: Tornar o RH mais humano.

Fontes:

http://blog.advancedresources.com/how-ai-is-making-hr-more-human

https://www.forbes.com/sites/oracle/2017/11/09/how-artificial-intelligence-can-make-hr-more-human/#6ae046ba3fd5

https://www.inc.com/nancy-a-shenker/how-machines-are-making-human-resources-more-human.html?cid=search

http://www.hrmagazine.co.uk/article-details/what-automation-means-for-hr

https://hrtrendinstitute.com/2017/05/15/how-will-the-rise-of-robots-impact-hr/

https://gethppy.com/hrtrends/technology-changing-human-resource-management

Lucas Teles

Lucas Teles

Diretor de Inovação na CRIARH Consultoria e apaixonado pela transformação que a criatividade realiza na mentalidade de pessoas e negócios.

Gostou? Comente e compartilhe o post agora!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Você também pode gostar...