Em entrevista, artista Rafa Mattos fala sobre raízes

30

Foto: Alex Ribeiro-close


Lucas Teles: Rafa, nós te acompanhamos há um bom tempo e gostaríamos de saber: Como surgiu o seu amor pela arte?

Rafa Mattos: Eu sou desenhista desde que existo como gente. Eu era bem pequeno e já desenhava muito bem. Minha primeira ilustração profissional fiz com 14 anos de idade. Tudo que é arte visual sempre me agradou muito. Sou fã de cinema, teatro, dança, música, literatura. Se você tirar a arte do mundo não vamos mais ter nada bacana para fazer…

Lucas Teles: Plantar amor e colher o bem, você faz isso muito bem por onde passa, pode explicar o que isso significa?

Rafa Mattos: Desde a minha infância ouço minha avó falar a frase Plante Amor Colha O Bem, e como uma grande inspiração, como parte do meu caráter, vim amadurecendo, aprendendo e ensinando novas formas de colocar essa frase em prática. Inclusive, acredito que o amor é o sentimento maestro, que rege a nossa vida. E naturalmente, somos responsáveis por tudo aquilo que plantamos.

Lucas Teles: Você tem um símbolo que utiliza em suas artes, um regador com um coração. Por que escolheu um regador, e o que significa?

Rafa Mattos: Por desenhar desde sempre, decidi que seria um desenhista profissional e me tornei um designer de formação. Sou comunicador por vocação, formação e propósito. Mas antes de eu ressignificar a minha vida com o Plante Amor Colha O Bem, estava trabalhando mais de 8 horas diárias sem entender pra quê. Numa tarde de um dia qualquer decidi começar a desenhar nuns papelões que encontrei pela rua. Usei umas canetas muito simples, fazendo desenhos mais simples ainda. Eram apenas sorriso e frases de amor. Desenhos afetivos que levava para os cantos comigo, presenteando as pessoas mais próximas. Quando eu vi, já estava fazendo as intervenções no lixo, no meio da rua. Foi com essa ideia de transformar lixo em mensagem de amor que surgir o desenho do regador com coração, sempre acompanhado da frase Plante Amor Colha O Bem, que dá o nome ao meu movimento artístico. Plante Amor Colha O Bem é uma reflexão importante para a vida. Um convite a uma reflexão sobre a importância do amor em nossas vidas. O primeiro regador ganhou as ruas de Recife no dia 11 de setembro de 2012.

Lucas Teles: O que te motiva a continuar fazendo o que faz?

Rafa Mattos: Primeiramente, era uma catarse, um extravasamento de sentimento, apenas. Os regadores ganhavam as ruas, as pessoas viam, interagiam, compartilhavam e faziam questão de me dizer, como até hoje o fazem, sempre me incentivando e parabenizando pela iniciativa. Com isso, surgiu uma curiosidade dos veículos de comunicação, e fui convidado para falar nos principais jornais da nossa cidade, em seguida os blogs e televisão. Eu ia percebendo que quanto mais eu fazia, mais a minha vida melhorava, e eu conseguia impactar positivamente a vida de milhares de pessoas. Com a popularidade em alta, ciente de meu compromisso como cidadão, vi que GRANDE PODERES TRAZEM GRANDES RESPONSABILIDADES. Foi assim que o Plante Amor se desenvolveu e hoje tornou-se um Empreendimento Social, misto de arte com comunicação, que está nas escolas e nas indústrias de qualquer segmento, passando pelas instituições públicas e ongs.

Lucas Teles: Sabemos também que você é um ótimo palestrante, me conta como foi sua iniciativa para palestrar.

Rafa Mattos: Imagine um cara, bom profissional, de 32 anos, com mais de 10 anos de carreira em comunicação, que nunca foi muito tímido, mas estava longe de subir num palco para falar qualquer coisa. Esse era eu. Além de conversas informais com amigos, nunca fui muito de falar sobre mim. De repente eu estava nas ruas pintando lixo com mensagens de amor. Em poucos meses todo mundo queria ouvir o que eu tinha para dizer. Isso me deu um poder de comunicar mais e melhor que eu não conhecia, mas sempre esteve ali no Rafa comunicador, que sabe o motivo de ter que abrir a boca. As oportunidades começaram com as escolas públicas e privadas, levando essa mensagem para crianças e adolescentes. Em pouco mais de um ano do surgimento do primeiro regador (que surgiu em setembro de 2012) eu seria speaker do TEDxRecife 2013, no inesquecível 30 de novembro de 2013, falando para mais de 400 pessoas. Uma porta para outra dimensão se abriu. Hoje eu tenho mais de 250 palestras portfólio, para todos os segmentos da economia, em treinamentos, congressos, eventos, festas de casamento, formaturas etc Eu já devo ter atingindo mais de 70 mil pessoas em palestras do Plante Amor Colha O Bem. Só no Festival VOX, que aconteceu em novembro de 2017, falei para mais de 15 mil pessoas.

Lucas Teles: Você tem projetos futuros?

Rafa Mattos: Tenho muitos. Um dos meus principais é permanecer inspirando pessoas a seguirem sua jornada amando o que fazem, sabendo que o amor é o que transforma trabalho em propósito. Mas além disso tenho conectado o Plante Amor a diversos parceiros, de todos os setores da economia, fortalecendo redes e impulsionando Empreendimentos Sociais. Dentro das empresas, ressignificar as relações humanas e comprovar que tudo o que sentimos impacta diretamente no que temos como resultado. O trabalho bem feito abre portas, e eu tenho entrado por elas.E eu me tornei um cara bem pretensioso, que trabalha para transformar vidas. Vamos ver o que o futuro está guardando…

Lucas Teles: Você vai estar palestrando no Congresso CRIARH desse ano em um Minicurso Vivencial, nos fale mais sobre o seu tema e deixe um spoilerzinho do que vai rolar no Minicurso.

Rafa Mattos: A partir das vivências da minha vida profissional à frente do Plante Amor Colha O Bem, que já me permitem hoje ter bem mais de 10.000 horas acumuladas como porta-voz da força do amor, construí um Modelo de Gestão Estratégica de Marcas, que é o Marketing de Afetividade. Há alguns anos venho desenvolvendo essa Metodologia, que tem por objetivo transformar sentimento em resultado. Ela é uma sugestão de alinhamento entre todos os setores de uma empresa, negócio, ong, instituição pública, onde tudo funciona para desenvolver habilidades de inteligência emocional com foco nas PESSOAS.

Lucas Teles: Você fez a Atividade de Integração (AI) na 20ª Edição do CRIARH, conte-nos sobre essa experiência.

Rafa Mattos: Foi uma experiência incrível. Lá eu estive com meu amigo Pércio, onde recepcionamos os participantes com música, fotografia e artes plásticas, reforçando o amor como uma ferramenta importantíssima para desenvolver habilidades dentro de qualquer ramo de atuação.

Lucas Teles: Você pode deixar um recado para os leitores?

Rafa Mattos: O amor é o que transforma trabalho em propósito. E é esse propósito que te levará à próxima curva.

Lucas Teles

Lucas Teles

Diretor de Inovação na CRIARH Consultoria e apaixonado pela transformação que a criatividade realiza na mentalidade de pessoas e negócios.

Gostou? Comente e compartilhe o post agora!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Você também pode gostar...