Insights
// Escrito por Lucas Teles

Gestão Estratégica de Pessoas: Como Fazer e Indicadores

Gestão Estratégica de Pessoas

Quando você considera organizações como Google, Apple e Amazon, o que lhe vem à mente? O que permitiu que essas empresas alcançassem o domínio absoluto em suas indústrias?

Muitos fatores são levados em consideração quando se tem o objetivo de proporcionar o desenvolvimento de empresas e o alavancamento das vendas dos seus serviços ou produtos.

Fatores que você já pode estar cansado de ouvir: Planejamentos estratégicos, ações de marketing, branding bem feito, a utilização de ferramentas tecnológicas e processos atualizados.

E que de fato são ações importantes, que ao investir de maneira assertiva, você aumenta a chance de colher os melhores resultados.

Mas existe outro fator que muitas vezes não é levado em consideração.

E o curioso. é que esse fator é responsável pelo sucesso de qualquer estrutura. Desde a Google, Apple e Amazon até de empreendedorismos locais.

As pessoas.

As pessoas funcionam como a base e são protagonistas de qualquer ambiente de trabalho, sem elas nada é possível.

Sem pessoas não existem resultados, ou empresas.

Para saber lidar com as pessoas e consequentemente, ter o sucesso em qualquer organização, existe a gestão estratégica de pessoas.

É a gestão estratégica de pessoas que une a capacidade de atrair, reter e engajar talentos em um ambiente de trabalho. Uma vantagem necessária na economia competitiva de hoje.

Os negócios se movem cada vez mais rápidos e as pessoas precisam serem produtivas e o principal, se conectar com o ambiente de trabalho.

Caso contrário, a volatilidade corroem as relações de trabalho, e é por isso que os líderes devem aprender a investir em gestão estratégica de pessoas.

Com a leitura deste artigo, você vai aprender mais sobre a Gestão estratégica de pessoas, seus indicadores e claro, como utilizar esse conjunto de ideias no seu âmbito profissional.

O que é uma gestão estratégica de pessoas?

Antes de você saber a definição da gestão estratégica de pessoas, quero que você visualize esses dois contextos que são cada vez mais comuns no cotidiano das empresas:

  1. Um ótimo profissional é introduzido na empresa. Com o passar do tempo, o colaborador desenvolve habilidades que são responsáveis por melhorarem as suas competências e suas qualidades. No final, essa história é interrompida. Afinal, uma multinacional “roubou” esse profissional exemplar da empresa no qual ele trabalhava. Resultado? O líder ficou a ver navios.
  2. Em outra empresa, funcionários com excelentes competências são designados para realizarem atividades que não tem relação nenhuma com as suas características, prejudicando todo o ecossistema da empresa. Neutralizando os potências incríveis dos funcionários e a empresa não consegue obter vendas e engajamento.

De acordo com esses cenários, você pode estar pensando: “Ah, então são nessas situações que a gestão estratégica de pessoas deve entrar em uma empresa, certo?”

Pode parecer controverso, mas a resposta desta pergunta é não.

Na verdade a gestão estratégica de pessoas, não deve “entrar” nesse momento, e sim sempre ser presente em todo o momento da história da empresa e do colaborador.

Desde a entrevista de emprego para a vaga que o candidato pode ocupar até o último dia do profissional na empresa.

Isso deve acontecer porque a gestão estratégica de pessoas, nada mais é do que um processo que ajuda as organizações a alinhar o seu capital humano com sua estratégia de negócios.

Essa ação é baseada na forma de gerir que ajudará sua equipe a ser mais produtiva e comprometida com o que faz, proporcionando melhores resultados para a empresa.

Afinal, as pessoas são os diferenciais e o centro de qualquer empresa.

Em outras palavras, a gestão estratégica de pessoas trata-se de garantir que os funcionários de sua empresa estejam trabalhando para atingir os mesmos objetivos que o resto da organização.

Essa gestão atua atraindo, desenvolvendo e retendo os melhores funcionários.

É basicamente colocar as pessoas certas nos empregos certos e garantir que elas tenham as habilidades e motivação para ter sucesso.

Trata-se também de criar uma cultura de trabalho que celebra diversidade, inclusão e respeito por todos os funcionários.

O objetivo da gestão estratégica de pessoas é ajudar as organizações a alcançar seus objetivos de negócios maximizando o potencial de seus funcionários.

10 Benefícios de uma gestão estratégica de pessoas

Como você viu, a gestão estratégica é importante em todos os momentos dos colaboradores durante sua trajetória na empresa.

Além disso, a gestão estratégica de pessoas deve ser estimulada, pois através dela diversos outros benefícios são atraídos como consequência desta importante ação, como:

1. Melhoria no desempenho dos negócios

Quando os funcionários estão alinhados com os objetivos comerciais da empresa, através da gestão estratégica de pessoas, é mais provável que eles estejam engajados e motivados para atingir os seus objetivos dentro da empresa.

Como consequência direta, a melhoria no desempenho comercial acontece. Afinal, todos sabem o caminho que o barco deve rumar e como devem trabalhar.

2. Atrair e reter os melhores talentos

A gestão estratégica de pessoas acaba proporcionando como uma dos seus principais e notáveis benefícios, atrair e reter os melhores talentos de uma empresa.

Devido a sua função de colocar em harmonia os propósitos dos funcionários com o objetivos centrais da empresa. Sejam eles comerciais ou de valores e missões.

Afinal, o ambiente fica atraente, saudável e proporciona o estimulo necessário para os principais talentos.

Com isso, existe razões para o funcionário amar, se divertir e continuar no seu ambiente de trabalho.

3. Melhoria no engajamento dos funcionários

O engajamento dos funcionários é um fator chave para o sucesso de uma empresa.

De nada adianta uma equipe qualificada onde os funcionários não são engajados e não carregam com si o propósito de dar significado para o ambiente de trabalho florescer. Seja buscando soluções ou expondo suas sugestões de melhorias.

Através do alinhamento dos funcionários com os objetivos de negócios da empresas, os colaboradores vão ficar engajados para dar um novo clima ao ambiente de trabalho.

Seja expondo suas sugestões ou até mesmo contestar aquilo que já é preestabelecido, visando o bem maior.

Afinal, os funcionários fazem parte da história de uma empresa.

Com o engajamento dos funcionários, é possível tornar uma empresa mediana em uma empresa excelente.

4. Aumento da produtividade

Gostar do que faz, entender as consequências positivas de uma ação realizada e ser consciente que através das suas atitudes é possível realizar os seus sonhos, são uma das melhores qualidades que um trabalho pode proporcionar.

Para essas missões serem efetuadas com maestria, o funcionário precisa estar comprometido com o que ele faz.

Só assim ele é produtivo.

É isso que uma gestão estratégica de pessoas proporciona, a identificação com suas missões e o aumento da produtividade de um colaborador.

5. Melhoria na satisfação do cliente

Fica nítido quando algum funcionário tem a determinação de vender algum produto ou serviço para você, não é mesmo?

O que torna visível essa determinação na sua experiência como cliente, é justamente o equilíbrio entre o vendedor com a sua função estabelecida.

Como consequência, você como cliente, tem satisfação e mais chance de optar por um serviço ou produto se baseando só na maneira como essa venda foi chegada a você.

Quando a gestão estratégica de pessoas está alinhada com a empresa em geral, até os clientes, os quais não fazem parte de maneira direta da empresa, são impactados positivamente com essa ação.

6. Menor rotatividade

Quando os funcionários estão alinhados com os objetivos de negócios da empresa, é menos provável que eles deixem a organização.

Isto porque entendem a importância de seu papel dentro da empresa e estão motivados para atingir seus objetivos.

7. Melhoria na comunicação

A comunicação é essencial para o sucesso de qualquer empresa. Afinal de contas, é através da comunicação que as pessoas interagem e tomam decisões.

A gestão estratégica de pessoas proporciona uma melhor comunicação como consequência das ações realizadas para alinhar os funcionários aos objetivos de negócios da empresa.

Quando há uma compreensão clara do que precisa ser feito e porque precisa ser feito, assim como processos bem estabelecidos, é mais provável que os funcionários se comuniquem efetivamente uns com os outros e com os clientes.

Isso pode levar a uma melhor solução de problemas e aumentar a eficiência geral.

8. Aumento da flexibilidade

O gerenciamento estratégico de pessoas proporciona maior flexibilidade como resultado das ações tomadas para alinhar os funcionários aos objetivos de negócios da empresa.

Quando os funcionários são claros sobre o que precisa ser feito e por que precisa ser feito, eles estão mais abertos a mudanças e se adaptam a novas situações.

Consequentemente a volatilidade, agilidade e a inovação reinam!

9. Melhoria da estrutura organizacional

A estrutura organizacional é a espinha dorsal de qualquer empresa.

Uma estrutura organizacional bem definida e executada assegura que as atividades da empresa sejam executadas de forma eficiente e eficaz.

O gerenciamento estratégico de pessoas fornece uma melhor estrutura organizacional como consequência das ações tomadas para alinhar os funcionários com os objetivos de negócios da empresa.

10. Melhoria da cultura da empresa

A cultura da empresa é o conjunto de valores, normas e crenças que definem a forma como os funcionários interagem uns com os outros e com os clientes.

Uma cultura positiva da empresa leva a um maior envolvimento e satisfação dos funcionários, o que pode levar a um melhor atendimento ao cliente e aumento da produtividade tudo que uma empresa precisa.

Os 4 Pilares da Excelente Gestão Estratégica de Pessoas

Há quatro pilares de excelente gestão estratégica de pessoas que são levados em consideração nas grandes empresas e que você deve levar em consideração também:

  1. Aquisição de talentos: O primeiro pilar da excelente gestão estratégica de pessoas é a aquisição de talentos. Isto ajuda as organizações a identificar e atrair os melhores funcionários para suas necessidades.
  2. Desenvolvimento dos funcionários: Esse pilar ajuda as organizações a desenvolverem seus funcionários para que eles podem atingir seu potencial máximo.
  3. Envolvimento dos funcionários: Isso ajuda as organizações a criar um ambiente onde os funcionários são engajados e motivados para alcançar os objetivos de negócios da empresa.
  4. Gerenciamento de desempenho: O quarto e último pilar da excelente gestão estratégica de pessoas é a gestão de desempenho. Ela ajuda as organizações a medir e melhorar o desempenho dos funcionários.

Os 3 melhores indicadores (KPI’s) para a gestão estratégica de pessoas

KPI é a sigla em inglês para Key Performance Indicator, ou Indicador-Chave de Desempenho, em português.

Os indicadores são responsáveis por exibir os principais valores quantitativos que avaliam os processos internos fundamentais de sua empresa, permitindo que você examine e melhore a eficácia de seus planos e estratégias.

Para ajudar nesse processo, existem os três melhores indicadores para você se basear e extrair respostas com isso: Turnover, Clima organizacional e Avaliação de aprendizagem.

Turnover (Rotatividade)

A rotatividade é um KPI que mede a taxa na qual os funcionários deixam a sua organização.

Uma alta taxa de rotatividade pode ser cara e perturbadora para o seu negócio, por isso é importante acompanhar esse KPI e se esforçar para mantê-lo o mais baixo possível.

Há 4 tipos de turnover:

  1. Voluntário: Este tipo de rotatividade é quando um funcionário deixa sua organização por sua própria conta. Isto pode ser por uma variedade de razões, tais como insatisfação com seu trabalho ou uma oportunidade melhor em outro lugar.
  2. Involuntário: Este tipo de rotatividade é quando um funcionário é forçado a deixar sua organização, por exemplo, através de demissões.
  3. Funcional: Esse não é tão prejudicial, é quando colaboradores de baixo desempenho ou fit cultural saem da empresa, de forma voluntária ou não.
  4. Disfuncional: Esse é muito prejudicial, pois é quando colaboradores de alto desempenho e fit cultural saem da empresa, de forma voluntária ou não.

Ao analisar estes indicadores, você consegue ter uma noção do que leva aos funcionários deixarem a sua organização.

Clima organizacional

Clima organizacional é um KPI que mede a satisfação geral de seus funcionários com seu ambiente de trabalho.

Um clima organizacional positivo está associado a uma maior moral, engajamento e produtividade dos funcionários.

Você pode medir o clima organizacional através de pesquisas, entrevistas ou até mesmo observando o rendimento dos seus funcionários. É importante rastrear este KPI ao longo do tempo para que você possa identificar as tendências e fazer melhorias em seu local de trabalho.

Avaliação de Aprendizado

A avaliação do aprendizado é um indicador-chave (KPI) que mede quão bem seus funcionários são capazes de aprender novas habilidades e conhecimentos. Isto é importante porque permite que você avalie a eficácia de seus programas de treinamento e desenvolvimento.

Você pode medir a avaliação do aprendizado através de testes ou pesquisas dadas aos funcionários antes e depois de eles participarem de um programa de treinamento. Isto permitirá que você veja o quanto eles aprenderam e identifique áreas onde melhorias são necessárias.

Ao rastrear estes três KPIs, você será capaz de obter uma boa compreensão da eficácia da sua gestão estratégica de pessoas. Ao se esforçar para melhorar estes KPIs, você pode tornar sua organização mais bem-sucedida.

Como fazer uma gestão estratégica de pessoas

1. Defina as metas de negócios de sua empresa

O primeiro passo para fazer uma gestão estratégica de pessoas é definir os objetivos de negócios de sua empresa.

O que você está tentando alcançar como uma organização?

Uma vez que você tenha definido suas metas, você pode começar a criar um plano de como alcançá-las.

2. Identificar as habilidades de seus colaboradores

O próximo passo é identificar as habilidades e conhecimentos de seus funcionários.

O que eles sabem fazer? Quais são os seus pontos fortes e fracos?

Esta informação o ajudará a determinar quais programas de treinamento e desenvolvimento você precisa colocar em prática para ajudá-los a melhorar.

3. Crie um plano

Uma vez identificados os objetivos de sua empresa e as habilidades de seus funcionários, você pode criar um plano sobre como atingir esses objetivos.

Este plano deve incluir programas de treinamento e desenvolvimento, assim como estratégias para reter seus melhores funcionários.

4. Implementar o plano

O passo final é implementar o plano. Isto envolve colocar os programas de treinamento e desenvolvimento em prática e certificar-se de que seus funcionários estejam cientes deles.

Também envolve fazer mudanças em seu local de trabalho para que seja mais propício à moral e produtividade dos funcionários.

5. Avalie os resultados

Uma vez que você tenha implementado seu plano, é importante avaliar os resultados.

Seus funcionários estão melhorando? Eles estão permanecendo na sua empresa? Que impacto isso teve em seus objetivos de negócios?

Avaliando os resultados do seu gerenciamento estratégico de pessoas o ajudarão a determinar se ele é bem sucedido, e fazer mudanças se necessário.

Seguindo estes passos, você pode criar um plano estratégico de gerenciamento de pessoas de sucesso para sua empresa. Ao melhorar as habilidades e o conhecimento de seus funcionários, você pode tornar sua organização mais bem-sucedida.

5 Empresas com Gestão Estratégica de Pessoas Exemplar

1. Google

O Google tem sido consistentemente classificado como uma das melhores empresas para se trabalhar.

Isso porque eles têm um forte foco na satisfação e desenvolvimento dos funcionários. Eles oferecem uma variedade de vantagens e benefícios aos seus funcionários, desde alimentação e transporte gratuitos.

Até o modo de trabalho 80/20 no qual consiste que os funcionários gastem 80% do tempo em coisas da empresas e 20% em projetos próprios.

Isso permite que os funcionários tenham um bom equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e se mantenham criativos.

2. Amazon

A Amazon é outra empresa que coloca seus funcionários em primeiro lugar. Eles oferecem uma variedade de benefícios, como a licença paternidade.

Eles também investem fortemente no desenvolvimento dos funcionários, com programas como o Amazon Pathways, que ajuda os funcionários a desenvolverem habilidades e conhecimentos em sua área escolhida.

3. Facebook

O Facebook é outra empresa que se concentra no desenvolvimento dos funcionários. Eles oferecem uma série de programas para ajudar os funcionários a melhorar suas habilidades, como o Facebook Blueprint.

Eles também oferecem uma variedade de benefícios, tais como alimentação e transporte gratuitos, para ajudar os funcionários a permanecerem felizes e saudáveis.

4. Apple

A Apple é outra empresa que se concentra em conectar os funcionários com a empresa. Eles investem no desenvolvimento dos funcionários, com programas como o Apple University Consortium, que ajuda os funcionários a desenvolver habilidades e conhecimentos em sua área escolhida

5. Microsoft

Microsoft, a gigante da tecnologia é outra empresa que fria o desenvolvimento de funcionários. Eles oferecem uma série de programas para ajudar os funcionários a melhorar suas habilidades, tais como a Microsoft Imagine Academy

Seguindo o exemplo destas empresas, você pode criar um plano estratégico de gestão de pessoas para sua empresa que irá melhorar as habilidades e conhecimentos de seus funcionários e tornar sua organização mais bem-sucedida.

Você notou que todas empresas que são referências hoje em dia, possuem uma gestão estratégica de pessoas exemplar?


A gestão estratégica de pessoas é essencial para toda organização. Entendendo os benefícios e indicadores, você pode e deve colocar em prática um sistema que ajudará seus funcionários a atingir seu potencial máximo.

Volte sempre aqui que precisar buscar alguma inspiração em relação a gestão estratégica de pessoas e quando quiser e aprenda com os sucessos dos cases que eu trouxe para você.

curso de criatividade

Artigo por

Lucas Teles
Lucas é o Head de Inovação da CRIARH. Mas mais importante, ele é o maior apaixonado pela empresa.

Se torne um líder melhor, em minutos

Receba semanalmente passos a passos práticos para ser um melhor líder.
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Curtiu? Mande o artigo para seus amigos!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Tabela de conteúdo
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Outros artigos para você

Cookie
Ao navegar pelo nosso site, você aceita a nossa política de cookies.