Práticas
// Escrito por Lucas Teles

11 passos para implementar a Segurança Psicológica em sua empresa

Segurança Psicológica

Muitos executivos acreditam que um local de trabalho com segurança psicológica é encontrado em qualquer local de trabalho saudável. Mas esse não é o caso. Na realidade, segurança psicológica no trabalho é incomum.

Imagina: Você está participando de uma reunião empresarial onde apenas o chefe fala. Enquanto isso, você e os demais integrantes anotam as informações em uma folha de papel.

Não há discussão sobre as metas e os objetivos da empresa, tampouco há uma construção de vínculo entre os funcionários da equipe.

Ninguém traz novas ideias, soluções, falam de seus desafios ou até problemas pessoais que podem afetar seu rendimento.

Acaba a reunião e você segue para apenas cumprir ordens.

Exatamente por cenários como o acima serem comuns, que segurança psicológica não é fácil de ser alcançada.

Como um ambiente assim pode gerar bons resultados, mesmo que você tenha os melhores profissionais do mercado?

Pior de tudo: aposto que você já se identificou com a história acima.

O impacto positivo da segurança psicológica é crucial para qualquer empresa que quer inovar, pois maximiza a felicidade, troca de experiências entre a equipe e melhora o desempenho e a produtividade de todos.

Quem entende a importância da segurança psicológica e a implementa, cria uma vantagem competitiva valiosa.

Uma pesquisa da Gallup de 2017 respalda isso. Equipes que tem segurança psicológica são mais engajadas no trabalho e são 12% mais produtivas.

Já em 2015, a Google estudou seus colaboradores para saber o que forma uma boa equipe, e a característica mais importante foi a segurança psicológica.

Por isso que das finanças à saúde, todas as áreas falam cada vez mais em segurança psicológica e sua importância, pois ela é fator chave em agilidade, diversidade e inclusão, trabalho remoto, e outros temas essenciais para empresas.

Sabendo da importância e dificuldade de empresas nisso, vamos revelar 11 dicas para você começar a implementar a segurança psicológica em sua empresa.

O que é segurança psicológica no trabalho?

Segurança psicológica no trabalho é saber que seus pensamentos serão ouvidos, mesmo que seja com notícias ruins, perguntas, preocupações, pensamentos pouco desenvolvidos, e até erros.

O principal motivo de não haver segurança psicológica no ambiente de trabalho é dar significado aos erros da maneira errada.

É impossível evitar erros. Equipes que não erram, não tentam nada. O papel do líder é estabelecer a cultura, processos e sistemas para os colaboradores errarem de forma segura.

Esse é o caminho de ter uma boa equipe. Não a busca incansável pelo profissional “ideal” que não erra nunca.

Quem nunca se deparou com uma vaga de emprego que descreve quase que um profissional perfeito?

20 anos de experiência na área
Conhecimento avançado em 25 ferramentas diferentes
Diferencial: Fazer o trabalho dos outros.

Por muito tempo, empresas vêm apostando em encontrar os profissionais mais capacitados de cada área. Porém, esquecem que o melhor resultado não é apenas ter os melhores especialistas, mas sim entender qual e como é a melhor forma de fazer com que a equipe trabalhe bem em conjunto.

Em outras palavras, não adianta contratar os melhores jogadores do mundo para uma equipe, se você não sabe construir a dinâmica de uma equipe.

Tendo o futebol como exemplo, de nada adianta colocar em campo craques como Neymar, Messi e Mbappé, visando ser campeão, se o espírito coletivo não for o principal trunfo.

Assim como em um jogo de futebol, a equipe empresarial precisa aprender a jogar junto e traçar estratégias eficientes para juntos atingirem o sucesso esperado. Ou mesmo com “grandes estrelas”, você irá “nadar, nadar, nadar e morrer na praia”.

Todo mundo quer um funcionário que veste a camisa da empresa, é motivado, proativo e engajado. Mas quase ninguém quer construir as bases para que ele seja assim.

Daí entra a importância de construir um ambiente com segurança psicológica no trabalho.

Sem esse ambiente seguro, a equipe fica desmotivada, lenta e pode não trazer os resultados esperados, mesmo que tenha os melhores profissionais.

De que adianta uma reunião que só o líder fala? Era melhor mandar um e-mail. Reunião é um espaço de troca, uma via de mão dupla. É preciso dar espaço para debater e que as pessoas se sintam confortáveis em propor novas ideias.

Segurança psicológica geram ambientes que equipe pode expressar opiniões com tranquilidade, fazer perguntas e aceitar seus erros como uma forma de aprendizado.

Um líder de verdade sabe que ouvir e avaliar sugestões da equipe é fundamental para ter mais resultados.

Quando o líder aprende a ter empatia e se coloca no lugar do outro, escuta, admite dificuldades, são confortáveis com mudanças e tem um forte senso de propósito, ele começa a criar um ambiente psicologicamente seguro.

Benefícios da segurança psicológica

A segurança psicológica no trabalho pode ser implantada de diversas formas, sendo benéfica na maneira de se expressar, interagir ou mesmo aprender com seus colegas de time.

A segurança psicológica fornece muitos benefícios para as equipes:

  1. As equipes se sentem confortáveis em arriscar ou propor mais ideias e, consequentemente, obterem resultados inovadores;
  2. Cria-se uma área de diálogo maior, onde os integrantes da equipe podem se ajudar e receber feedbacks mais assertivos;
  3. Os colaboradores aumentam sua confiança e se sentem mais pertencentes a um grupo, valorizados e apoiados pelos líderes;

A maioria das pessoas pensa na segurança psicológica como uma questão pessoal, algo que ajuda apenas os colaboradores a se sentirem confortáveis e seguros em seu ambiente de trabalho.

Mas a segurança psicológica também é boa para os negócios.

  1. Equipes motivadas entregam resultados mais criativos e diferentes, se destacando da maioria no mercado;
  2. O trabalho em si se torna mais ágil e eficiente (pois, agora, as equipes estão motivadas);
  3. Reduz o número de turnover. Ou seja, da rotatividade de funcionários e funções dentro da organização;
  4. Uma equipe com mais entrosamento e afinidade produz mais conteúdos de qualidade.

A segurança psicológica cria um ambiente onde os funcionários se sentem confortáveis e apoiados em seu trabalho. Isto permite que eles assumam riscos, sejam mais criativos e produzam melhores resultados.

Construa a segurança psicológica na sua cultura

Quando você é criança te ensinam que admitir o erro é assumir a culpa. Logo, falha e culpa são praticamente inseparáveis na maioria das empresas.

Por isso poucas empresas conseguem desfrutar dos benefícios de ter uma cultura empresarial de segurança psicológica. Mudar hábitos e crenças é muito difícil.

Vocês fazem a primeira tentativa se transformar em uma empresa com segurança psicológica, mas nem tudo vai bem.

Alguém começa a apontar o dedo para um, que se defende e aponta para outro, e assim a segurança psicológica é abandonada, porque rituais culturais podem parecer abstratos e difíceis de administrar.

É fácil esquecer o lado humano e se apoiar em ferramentas ágeis, planejamento, financeiras, etc. Afinal, elas são palpáveis.

Por isso a construção da segurança psicológica não deve ser técnica ou ferramental, mas cultural. O foco deve ser o comportamento e as interações das pessoas.

Qualquer pequeno ato de desrespeito ou indiferença tem que ser cortado para a segurança psicológica ter efeito. Do contrário, o risco da cultura voltar ao estado anterior é muito grande.

Algo prático que vai ajudar muito você a administrar essas tensões é criar um acordo de equipe.

Isso é, um conjunto de normas de como as pessoas tem que se relacionar. Geralmente você inclui as melhores formas que as pessoas daquela equipe gostam de ser tratadas.

Aqui na CRIARH nós temos um, e os pontos de nosso acordo de equipe são:

  • Sempre falar o que der na telha;
  • Disposição para aprender;
  • Interagir nas reuniões;
  • Comunicação correta e assertiva;
  • Aproveitar o tempo juntos;
  • Viver os valores e a missão da empresa;
  • Abraçar os rituais culturais.

Você pode usar o acordo para relembrar a equipe de como agir antes de uma sessão colaborativa (como um brainstorming ou reunião de alinhamento).

Claro que não será perfeito, mas é um bom norte para todos.

Não é difícil fazer, difícil é tornar o acordo de equipe um hábito.

Como saber se está no caminho correto

A segurança psicológica é essencial em um ambiente de alto rendimento, mas ela não anda sozinha.

Cobranças devem e podem existir em qualquer ambiente, e a falta dela também pode ser negativo mesmo que haja segurança psicológica.

A forma de fazer isso é equilibrar a busca por resultados excelentes com a segurança psicológica, assim você pode extrair o máximo de sua equipe.

A matriz da segurança psicológica abaixo te ajuda a saber se você está no caminho correto.

Matriz Segurança Psicológica

  • Apatia: Essa é a zona mais nociva de todas, fuja dela! Ela é maximizada quando não há busca por novos resultados, nem um ambiente de segurança psicológica. A apatia é uma das emoções mais perigosas que uma pessoa pode sentir. Ela leva ao descaso não só de si mesmo, mas também dos outros. É um estado de desinteresse total pelo ambiente que a pessoa está inserida.
  • Ansiedade: Nessa zona há pressão por resultados e baixa segurança psicológica. Ansiedade é um dos grandes males da sociedade e torna difícil fazer qualquer coisa ou até mesmo pensar direito.
  • Conforto: Nessa zona há segurança psicológica, o que é um primeiro passo, mas como não há cobrança, o time não busca coisas novas e faz mais do mesmo. A zona de conforto é quando você entre em uma rotina automaticamente e não faz nada além do esperado, ela é inimiga do progresso. Lembre-se, para inovar, é preciso sair da sua zona de conforto!
  • Aprendizagem: Essa é a zona ideal, onde há segurança psicológica e novos desafios para serem buscados. O aprendizado é um componente chave para qualquer indivíduo e organização que buscam inovar. Ao ampliar a base de conhecimento do time, eles melhoram desempenhos e criam oportunidades.

Como melhorar a segurança psicológica no trabalho?

Etapas Segurança Psicológica
As 5 principais dinâmicas de equipes de sucesso.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Google em 2015, equipes que compartilham sentimentos de segurança psicológica se tornam mais produtivas e geram mais resultados significativos para uma empresa.

Para entender melhor o mecanismo de desempenho das equipes, a pesquisa se baseou em cinco dinâmicas principais que diferenciam as equipes de sucesso:

  1. Segurança psicológica: espaço em que equipes possam expressar suas ideias e sentimentos sem se sentirem constrangidos.
  2. Confiabilidade: baseado nas relações interpessoais entre os colaboradores. Quando os mesmos entendem que não há competição uns com os outros, mas sim uma força-tarefa em equipe.
  3. Estrutura e clareza: Quando há metas, funções e planos de execução estabelecidos e toda a equipe tem uma definição clara sobre o projeto.
  4. O trabalho significa uma realização pessoal: Não adianta trabalhar apenas pelo resultado financeiro. Os colaboradores entendem que “vestir a camisa” da empresa é importante para se ter uma realização pessoal.
  5. Impacto do trabalho: Quando a equipe entende a importância de seus trabalhos e suas funções dentro da empresa.

A segurança psicológica cria a base para a empresa ter sucesso e um trabalho de impacto. Ela dita a forma que o time vai interagir e construir coisas juntos.

Em um momento em que a inovação e a criatividade são peças chaves na gestão de uma empresa, ter uma equipe engajada para crescer e expandir suas habilidades é fundamental.

Como falei antes: é bem melhor uma equipe que sabe trabalhar em grupo, do que ter um time com os profissionais super qualificados mas que não sabem colaborar.

E a conclusão disso é descrita na própria pesquisa do Google:

“Quem está em uma equipe importa menos do que como os membros da equipe interagem, estruturam seu trabalho e veem suas contribuições.”

— Julia Rozovsky (Analista responsável pelo estudo)

11 passos para implementar a Segurança Psicológica em sua empresa

Então liderar um negócio e uma equipe exige muito mais do que habilidades extraordinárias.

O simples fato de colocar em pauta uma ideia (por mais que ela possa parecer “absurda” no início) cria funcionários mais seguros e sem bloqueios criativos.

Eu enxergo a segurança psicológica no trabalho como uma cura nas relações pessoais. Fechando machucados e dando energia para as pessoas serem mais adaptáveis, inovadoras e capazes de resolver problemas com agilidade.

Então quais passos você deve dar para começar a desenvolver a segurança psicológica da sua equipe no trabalho?

  1. Crie um ambiente colaborativo: Promova trocas de informações e opiniões saudáveis, sem competições nocivas. O líder, deve ser o primeiro a auxiliar nesse diálogo.
  2. Saiba tolerar erros: Se alguém trouxer um problema para você, não culpe o mensageiro. Agradeça e procure formas de unir a equipe para encarar esse novo desafio. Você estará mostrando reconhecimento, respeito e valorizando cada um;
  3. Encoraje pessoas a se arriscarem: O risco, quando calculado, auxilia cada colaborador a traçar suas capacidades pessoais na busca para cumprir seus objetivos;
  4. Seja aberto para mudanças: Elas são inevitáveis e nem sempre são negativas;
  5. Seja vulnerável: Admita que você não sabe tudo para sua equipe, e peça a ajuda de cada um individualmente. O líder não deve pensar que vulnerabilidade é sinônimo de fraqueza. Você pode ser vulnerável para criar um ambiente de confiança mútua;
  6. Propósito claro: Tenha um forte senso de propósito do seu trabalho e reforce ele constantemente para a equipe;
  7. Troque a culpa pela curiosidade: Se você busca apenas apontar os erros para se defender, seus colaboradores vão enxergar você como um bicho-papão. A culpa geralmente está em processos mal definidos, então adote uma mentalidade de aprendizado e faça as perguntas certas para encontrar o problema;
  8. Ter times diversos e inclusivos: a proliferação de ideias é maior em equipes mais heterogêneas;
  9. Focar na performance: só se atinge resultados e alta performance através de uma cultura de diálogo aberto e integração de ideias;
  10. Desenvolver as habilidades pessoais e as de equipe: para crescer dentro do grupo é importante cada membro também trabalhar no seu avanço pessoal na função que exerce;
  11. Criar tarefas de objetivos e metas a serem atingidos: mensurar até onde se almeja chegar é um fundamental para direcionar os esforços de cada profissional.

“Não há problema em assumir riscos. Não há problema em fracassar. Se você não está ultrapassando seus limites, não está crescendo tanto quanto poderia.”

— Stacey Cunningham (Presidente da Bolsa de Valores de Nova York)

Espero que os 11 passos práticos para implementar a segurança psicológica em sua empresa ajude você a implementá-la em sua cultura!

É importante lembrar de que este é um processo e que leva tempo para ver os resultados.

Seja paciente, seja consistente e tenha sempre como objetivo ser um líder humano!

Gostou das dicas, líder?

curso de criatividade

Artigo por

Lucas Teles
Lucas é o Head de Inovação da CRIARH. Mas mais importante, ele é o maior apaixonado pela empresa.

Se torne um líder melhor, em minutos

Receba semanalmente passos a passos práticos para ser um melhor líder.
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Curtiu? Mande o artigo para seus amigos!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Tabela de conteúdo
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Outros artigos para você

Cookie
Ao navegar pelo nosso site, você aceita a nossa política de cookies.