Porque equipes diversas produzem mais resultados

A necessidade de tornar equipes diversas no ambiente empresarial não é slogan vazio sem propósito, há ciência, resultados e humanidade por trás disso. Equipes diversas são compostas por pessoas de diferentes idades, sexos, etnias, raças, nacionalidades e todas outras características que nos distinguem e enriquecem.

Um relatório da McKinsey de 2015 sobre 366 empresas de capital aberto constatou que as melhores em diversidade étnica e racial na administração tinham 35% mais chances de ter retornos financeiros acima da média da indústria, e as melhores da diversidade de gênero eram 15% mais prováveis ter retornos acima da média da indústria.

Aqui no Brasil temos bons exemplos como a Contentools nascida em Santa Catarina contratou um italiano, um norte-americano e um peruano para compor o seu time inicial. Outras marcas como a Reserva também fazem um ótimo trabalho nesse sentido.

Trabalhar com pessoas diferentes de você desafia seu cérebro a superar seus paradigmas ultrapassados e se aprimorar, desenvolvendo características essenciais para o sucesso da organização. Equipes diversas tem mais sucesso porque são equipes plurais, capazes de observar diferentes ponto de vista e assim atingir a necessidade real de seus clientes.

Equipes mais empáticas

Caso sua organização hoje não tenha um alto nível de diversidade, obviamente não é da noite para o dia que haverão novas contratações que tornarão sua empresa diversa. Mas como dito antes, equipes diversas tem mais sucesso porque são equipes plurais, e isso você pode desenvolver através de práticas.

O melhor jeito de “abrir” a mente de colaboradores e abandonar crenças ou preconceitos é realizar estímulos a empatia do colaborador. Uma start-up pode desenvolver produtos ou serviços muito melhores apenas escutando e vendo como o cliente se comporta no seu dia a dia.

Por exemplo, uma equipe nos Estados Unidos composta por 4 pessoas tinha o desafio de criar uma incubadora infantil 99% mais barata para ser utilizada em países em desenvolvimento. Nenhum membro da equipe sabia nada sobre incubadoras, design de dispositivos médicos ou as complicações por nascer prematuro. Mas o objetivo era grande: salvar vidas. 15 milhões de bebês prematuros ou abaixo do peso nascem todos os anos no mundo, e desses 1 milhão morrem em até 24 horas.

A solução óbvia é fazer uma incubadora mais barata, mas por aplicarem empatia no processo de ideação, decidiram viajar ao Nepal para ver as necessidades reais. Eles viram que na realidade há diversas incubadoras vazias em seus hospitais, pois o problema não era o custo, mas sim a distribuição dessas incubadoras, pois a maioria dos casos prematuros eram em vilarejos a 50 quilômetros de distância.

Com sua hipótese derrubada, a equipe repensou o desafio e surgiu com a solução de um saco de dormir para recém nascidos, o qual aquecia a temperatura por algumas horas, solucionando uma das maiores causas de morte em bebês prematuros, a hipotermia.

A equipe apenas surgiu com essa ideia pois descobriram fatores que só foram possíveis devido a abordagem empática para entender o problema real do cliente. Equipes podem ser mais empáticas de muitas formas, através de equipes diversas, plurais, ou até com ações simples de observação da problemática do cliente.

Equipes mais inovadoras

A Pixar é uma das empresas mais inovadoras do mundo, sendo detentora de 19 oscars e 8 globos de ouro, prêmios máximos da indústria cinematográfica. De Toy Story à Divertidamente a Pixar marcou e marca a vida de muitas crianças e até adultos, praticamente todos já assistimos e nos emocionamos com suas histórias contadas em animações. E isso só é possível por conta da diversidade e pluralidade de suas equipes.

E como contei no artigo Como ser mais criativo de forma prática até a construção de seu prédio foi muito inovadora, sendo conhecida internamente como “O Filme de Steve Jobs”. Na época, a Pixar precisava de uma nova sede pra sua equipe, e o projeto continha 3 edifícios separados para cada equipe, tecnologia, animadores e os demais colaboradores.

Steve Jobs foi contra a ideia e construiu apenas um edifício para todos. O prédio tinha um átrio ao centro para todos se reunirem quando preciso e se encontrarem ocasionalmente, além disso, havia apenas um banheiro em todo o prédio.

O objetivo era fazer as pessoas interagirem mais, trocarem mais ideias, serem mais plurais através do compartilhamento de suas variadas características. Assim, pessoas e ideias poderiam ser “polidas” para versões mais criativas delas mesmas, proliferando uma cultura criativa para todos.

E isso funcionou? “A teoria de Steve deu certo desde o início”, disse John Lasseter, diretor criativo da Pixar: “… Eu nunca vi um escritório em que a colaboração promovesse a criatividade de forma tão positiva como esse. ”

Porque equipes diversas produzem mais resultados

Embora você possa se sentir mais à vontade trabalhando com pessoas que compartilham seu histórico, não se deixe enganar pelo seu conforto. Se cercar de pessoas que não olham, falam ou pensam como você ajuda você a evitar as armadilhas da conformidade e encoraje o pensamento criativo.

Em poucas palavras, enriquecer seu quadro de colaboradores com uma equipe diversa com diferentes gêneros, raças e nacionalidades é essencial para aumentar o potencial da sua empresa.

Criar um local de trabalho mais plural ajudará a manter paradigmas de sua equipe sob controle e os fará questionar suas suposições. Isso torna sua equipe mais competente, empática, e bem sucedida.

Curtiu? Mande o artigo para seus amigos!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Lucas Teles

Lucas Teles

Diretor de Inovação na CRIARH Consultoria e apaixonado pela transformação que a criatividade realiza na mentalidade de pessoas e negócios.

Você também pode gostar

Novidades

Fique ligado nos
artigos e notícias.

🔒 Não enviaremos spam para você