Práticas
// Escrito por Lucas Teles

Empresas sustentáveis: O que é preciso para ser uma.

Empresas Sustentáveis

Sustentabilidade. Essa é uma palavra cada vez mais forte no mundo de negócios. Empresas sustentáveis são melhores e se tornam preferência entre consumidores. Isso é o que aponta diversos estudos.

Mas como tornar a sua empresa mais sustentável? Como avaliar quais ações são consideradas sustentáveis pelos consumidores?

Segundo uma pesquisa realizada pela agência de pesquisa norte-americana Union + Webster. Cada vez mais esse tipo de consumo fica evidente entre os consumidores.

Seja na diminuição do uso de plástico, na reciclagem de resíduos ou na reeducação do consumo, empresas sustentáveis são preferência entre consumidores.

A pesquisa feita apontou que 87% da população brasileira prefere comprar produtos e/ou serviços de empresas sustentáveis.

Além disso, o estudo também trouxe um dado importante: de todos os entrevistados, 70% afirmaram ainda que não se importariam em pagar um pouco mais por serviços assim.

O que é ser uma empresa sustentável?

Ser uma empresa sustentável é muito mais do que fazer ações isoladas ligadas ao meio ambiente.

Para ter uma gestão sustentável é preciso planejar ações econômicas mais profundas e comprometidas com o cuidado dos profissionais da empresa e com o impacto de suas ações no ambiente de trabalho e na natureza.

Quem entende isso, larga na frente e tem vantagem competitiva.

Para levar o título de “empresa sustentável” é preciso pensar em estratégias que contém atitudes éticas e mais conscientes ecologicamente.

Ou seja, que busquem e um mundo com maior qualidade de vida e mais integrado com a natureza.

À princípio, são três pilares que fazem uma empresa ser mais sustentável e eles estão relacionados às práticas ambientais, sociais e econômicas.

Pilares Empresas Sustentáveis
Os pilares de uma empresa sustentável

Práticas Ambientais: 

Nessa esfera, o importante é desenvolver ações que minimizem os impactos na natureza.

É preciso avaliar ações que não agridam tanto o meio ambiente e nem tirem dele matérias-primas que provoquem certa escassez.

Utilização de energia renovável e reciclagem são alguns dos exemplos que podem ser usados nesse contexto.

Práticas Sociais:

No ponto de vista social, é importante que as empresas sustentáveis deixem claro que elas têm como objetivo proporcionar uma melhor qualidade de vida para as pessoas.

Nesse caso, o respeito e a valorização do funcionário são os principais objetivos a serem desenvolvidos. Aqui, o gestor deve ficar atento a, por exemplo, o bem-estar físico e mental de seus profissionais.

Práticas Econômicas:

Já quando falamos em práticas econômicas, estamos relacionando os dois pontos de vista acima. O lucro deve vir de ações mais ambientalmente conscientes.

Ações sustentáveis, apesar de despenderem um maior investimento financeiro, são uma necessidade para todas as empresas sustentáveis.

Consumidores gostam de ver seus investimentos sendo destinados para uma “causa” maior. 

Todo mundo gosta de saber que está contribuindo, mesmo que indiretamente, para um planeta mais sustentável.

De toda forma, é possível começar com pequenas iniciativas que levem a um futuro de sustentabilidade.

A diminuição de desperdícios ou o uso mais consciente da energia, são pequenos exemplos de atitudes iniciais para o seu negócio.

7 ações sustentáveis nas empresas que podem te ajudar

As empresas sustentáveis são preocupadas com o meio ambiente e com a responsabilidade social que vem junto com esse cuidado.

Para se tornar uma empresa sustentável é preciso adotar diversas práticas que vão ajudar o negócio não só na questão ambiental, mas também social e economicamente.

Seguem algumas dicas de ações para tornar sua empresa sustentável:

  1. Incentivar e promover programas sociais para a preservação do meio ambiente;
  2. Uso consciente de recursos naturais e reutilização de matéria prima;
  3. Reciclagem de materiais;
  4. Reaproveitamento de água da chuva para atividades de limpeza; 
  5. Uso majoritário de materiais que são biodegradáveis;
  6. Redução do consumo de energia ou adoção de painéis solares para produzir eletricidade;
  7. Redução do consumo de plástico.

Há muitas maneiras de tornar sua empresa sustentável. É importante que você faça o que é necessário para que seu negócio esteja na frente das tendências de sustentabilidade.

Algumas são mais fáceis do que as outras, mas todas são passos importantes para diferenciar sua empresa.

4 Benefícios da sustentabilidade nas empresas

Adotar ações sustentáveis nas empresas é um investimento que vai além de apenas proteger o ambiente de mais danos. Também é uma vantagem competitiva.

Dar os primeiros passos para ser uma empresa sustentável também passa uma mensagem importante sobre o propósito da empresa para os colaboradores, então é uma excelente oportunidade de liderar pelo exemplo.

Os resultados podem varias da melhoria do recrutamento, engajamento e retenção de profissionais dentro da empresa, até a valorização da marca. 

  1. Valorização da marca: Trabalhar ações para ser uma empresa sustentável muda a maneira como a imagem da sua marca é percebida no mercado.

    Consumidores buscam comprometimento social, e nada mais justo do que mostrar isso através de uma gestão sustentável.

  2. Adoção de processos mais eficientes: Hábitos nocivos provocam desinteresse dos colaboradores e danos desnecessários para as empresas. 

    Quando uma instituição resolve investir na sustentabilidade, ela acaba não apenas conquistando novos consumidores, mas também torna o ambiente de trabalho um lugar mais motivador.

  3. Motivação dos colaboradores: Quando investimos em práticas sociais, proporcionamos bem-estar.

    Equipes podem ser empáticas de diversas formas e proporcionar esse ambiente é uma ação pensada por uma gestão sustentável.

  4. Impacto no mercado: É cada vez mais comum pessoas investirem em empresas sustentáveis que apostam em ações sustentáveis na sua estrutura de negócio. 

Essa é uma tendência mundial, e é vista com bons olhos por consumidores, investidores e funcionários.

Afinal, produtos sustentáveis são ideias mais inovadoras por satisfazerem necessidades emocionais dos consumidores, por isso são melhor recebidas.

Como identificar empresas sustentáveis

As práticas ambientais, sociais e econômicas que listamos acima são ótimas para saber se sua empresa é sustentável. Alinhadas com as 7 ações sustentáveis que te passamos, você já começa a fazer a diferença.

Outra forma de tornar uma empresa sustentável é apostar em modelos de negócios inovadores baseados na economia circular.

A economia circular é uma estrutura sistemática para empresas sustentáveis abordarem problemas ambientais que seus produtos possam causar.

Nela, seus objetivos são:

  • Eliminar lixo e poluição
  • Circular (reciclar, reutilizar, reintegrar) produtos e materiais
  • Regenerar a natureza

Logo, se sua empresa não atua em nenhum desses 3 pontos em qualquer nível, o seu modelo de negócios com certeza não tem um modelo de negócios circular e nem é sustentável.

Claro, esses 3 pontos são muito abrangentes, mas eles se completam com as ações sustentáveis que já listei anteriormente.

E se alguém estiver mentindo?

A vantagem competitiva de ser sustentável é clara. Muitas empresas vêm adotando diversos discursos ambientais e pró-natureza nos últimos anos. 

Mas ser sustentável não é barato. Será mesmo que todas elas implantam ações sustentáveis em seus negócios? E se elas estiverem mentindo?

Para saber se uma empresa finge ser sustentável com suas palavras, mas nas ações não é, é usado o termo: Greenwashing. 

Do inglês, “Green” se refere ao verde da natureza e “Washing” à ação de “Lavar”.

Esse termo é aplicado para empresas que “lavam” os seus nomes no mercado se posicionando como empresas ecológicas. Mas, na verdade, não são.

Ou seja, promovem discurso, anúncios, ações, propagandas e outras diversas estratégias de comunicação se mostrando como empresas sustentáveis, mas na verdade continuam agredindo o meio ambiente.

Há 10 anos atrás, uma pesquisa já indicava que 95,5% das empresas que se diziam “ecológicas”, na verdade, cometiam Greenwashing. Continuavam fabricando produtos que provocavam danos ambientais e escondiam dos clientes.

O levantamento feito pela empresa americana TerraChoice delimitou o que chamou dos “sete pecados” do Greenwashing. 

Os sete pecados do Greenwashing

Greenwashing Empresas Sustentáveis
Os sete pecados capitais do Greenwashing.
  1. Discurso controverso: Algumas empresas alegam serem sustentáveis por não utilizarem um material específico em sua composição, mas, na verdade, utilizam outros tantos que poluem igualmente.

    Esse é o caso, por exemplo, de empresas que dizem utilizar papel extraído de uma floresta sustentável. Mas, não calculam questões ambientais importantes, como a emissão de gases de efeito estufa, na hora de tingir ou embranquecer o objeto.

  2. Produtos “sustentáveis” sem provas: Esse é o caso de produtos que reivindicam o posto de “sustentáveis”, sem qualquer dado que comprove a sua ação. 

  3. Definição generalizada que “comprova” sustentabilidade: Algumas empresas usam um discurso genérico para definir seus produtos se mostrando eco-friendly. 

    Por exemplo, embalagens que reproduzem informações de “produtos naturais”. Nem todo produto natural é verde, como o Arsênico, urânio, mercúrio ou formaldeído.

  4. Informações irrelevantes: Esse é o caso de empresas de desodorante, por exemplo, que dizem ser sustentáveis pelo produto não conter gases que afetam a Camada de Ozônio. 

    No entanto, os gases CFCs (clorofluorcarbonos) já são banidos por décadas, proibidos por lei.

  5. O menor dos dois males: São aqueles produtos que podem até conter uma informação verdadeira, no entanto, em contexto geral continua prejudicando o consumidor e o ambiente.

    Por exemplo, cigarros orgânicos ou veículos utilitários esportivos com baixo consumo de combustível. Ambos continuam impactando negativamente as pessoas e o ambiente. 

  6. Alegações ambientais falsas: Apesar de ser o menos comum, ainda é preocupante. Nesse caso, empresas adotam alegações falsas de serem certificados ou registrados pela Energy Star*.

    Esse é o caso Dieselgate da Volkswagen, que por mais de uma vez foi pega burlando os testes de emissão de carbono de seus carros à diesel.

    No total, a marca já levou mais de 30 bilhões de dólares de multas por danos ao meio ambiente.

    Além de prejudicar o meio ambiente, o péssimo exemplo de liderança das cabeças da Volkswagen ocasionou uma fuga de talentos tão grande que comprometeu até o desenvolvimento de carros que cumpram os padrões ambientais.

    *A Energy Star é um padrão internacional para o consumo eficiente de energia. Produtos que levam esse selo foram, em sua origem, projetados para reduzir a emissão de poluentes.

  7. Adoração de imagens e rótulos falsos: Empresas que associam sua imagem a produtos ou certificações eco-friendly, mas o endosso é falso.

O mundo está exigindo mais empresas sustentáveis. Nós já vimos os efeitos dessa demanda nos últimos anos, até a Volkswagen foi multada em 30 bilhões de dólares por suas falsas alegações de emissões.

No entanto ainda há muitas empresas que não estão sendo verdadeiras sobre sua sustentabilidade. Para não cair em algum problema maior, evite os 7 pecados do Greenwashing.

5 exemplos de ações sustentáveis nas empresas para você se inspirar

Natura

A empresa de cosméticos brasileira é uma das maiores referências em sustentabilidade no mundo.

Para ganhar o título, a marca desenvolve parcerias fortes com produtores rurais e 90% de suas fórmulas são feitas com ingredientes naturais e renováveis.

Desde 2006, a empresa também deixou de fazer teste em animais. Além disso, investe em modelos de desenvolvimento que valorizam práticas agrícolas sustentáveis, combatendo o desmatamento. 

L’Oréal

A empresa de origem francesa monitora significativamente ações que poderiam gerar impacto ambiental.

De tempos em tempos estudam novas formas de tornar suas embalagens mais sustentáveis e hoje já alcança 91% de biodegradabilidade média das fórmulas de xampu e condicionador.

Entre 2005 e 2020, a L’Oréal Brasil conseguiu reduzir em 26% o seu consumo de água ligado à produção de seus produtos. O objetivo é chegar ao desperdício zero de água.

Quando falamos em práticas econômicas, a empresa adota medidas em prol da economia circular e da regeneração do ecossistema.

Google

Quem disse que empresas de tecnologia não podem investir em ações sustentáveis? 

O Google foi a empresa eleita entre as maiores de tecnologia com mais influência nas discussões climáticas. 

De acordo com o Greenpeace, a empresa se compromete a alimentar seus data centers com energia livre de carbono 24 horas por dia e isso pode ser o grande primeiro passo para empresas do ramo. 

Samsung

A empresa responsável pela fabricação de smartphones de última geração também está entre os exemplos de empresas sustentáveis.

Sua principal ação está relacionada à reciclagem dos aparelhos e utilização de energia renovável na sua produção. 

Banco do Brasil

A empresa foi a primeira instituição bancária a usar energia solar para abastecer as suas agências. 

A ação gerou uma economia de R$ 80 milhões em 12 anos para o banco, além de reduzir a emissão de dióxido de carbono em mil toneladas por ano.

Sua empresa também pode ser sustentável

O mundo exige sustentabilidade, e cabe a nós consumidores, garantir que as empresas estejam cumprindo suas promessas.

Para evitar os 7 pecados do greenwashing e cair em algum grande problema, lembre-se os objetivos de uma empresa sustentável.

  • Eliminar lixo e poluição
  • Circular (reciclar, reutilizar, reintegrar) produtos e materiais
  • Regenerar a natureza

Os tipos de práticas que suas ações se encaixam:

  • Práticas ambientais;
  • Práticas sociais;
  • Práticas econômicas.

E a partir daí, crie uma lista de ações que vocês podem criar juntos como empresa para tornar o mundo um lugar um pouquinho melhor.

Pequenas atitudes como reciclar materiais sustentáveis e promover a reintegração de produtos podem transformar a maneira como sua empresa é vista no mercado. Investir em soluções sustentáveis é o primeiro passo para se diferenciar.

Você gostou do artigo? Ele ajudou você a fazer alguma ação para você criar uma empresa sustentável? Compartilhe seus pensamentos na seção de comentários abaixo!

curso de criatividade

Artigo por

Lucas Teles
Lucas é o Head de Inovação da CRIARH. Mas mais importante, ele é o maior apaixonado pela empresa.

Se torne um líder melhor, em minutos

Receba semanalmente passos a passos práticos para ser um melhor líder.
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Curtiu? Mande o artigo para seus amigos!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Tabela de conteúdo
Ao se inscrever você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.

Outros artigos para você

Cookie
Ao navegar pelo nosso site, você aceita a nossa política de cookies.